Escritores cegos | audio

ALTERAR TAMANHO DAS LETRAS

Indique o site a um Amigo



Escritores cegos PDF Imprimir E-mail
Escrito por Adriane Lazaroto   
Seg, 01 de Outubro de 2012 18:31

Compartilhe esta matéria

Escritores cegos



Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.




Escritores cegos

Dominar a língua, criar uma história, entreter o leitor. Algumas tarefas de um escritor. Para alguns grandes autores a arte de escrever foi maior do que empecilhos gerados pela saúde. Esse é o caso de alguns escritores cegos.

Da Grécia conhecemos Homero. Apesar de não haver datas concretas, há uma teoria de que o escritor dos poemas épicos Ilíada e Odisseia era cego. Existem documentos que se referem ao autor como bardo cego. O próprio nome Homero deriva de “homerus”, que significa “refém”, palavra muitas vezes usada como sinônimo para “cego” em grego.

De Portugal surgiu Camões. Poeta da Língua Portuguesa, escreveu Os Lusíadas. Perdeu um dos olhos em um campo de batalha na África.

Da Inglaterra saiu John Milton. O autor foi preso por apoiar Oliver Cromwell durante o período republicano da Inglaterra e teria ficado cego enquanto cumpria sua pena, vítima de glaucoma.“O Paraíso Perdido” conta a história da criação de Adão e Eva, a queda de Lúcifer e a sua expulsão do paraíso.

Também da Inglaterra conhecemos Aldous Huxley. Autor de “Admirável Mundo Novo”, Huxley teve uma doença chamada queratite que o deixou praticamente cego quando tinha 17 anos. Sua visão foi melhorando com o tempo . Huxley escreveu “Admirável Mundo Novo” aos 38 anos.

Da Irlanda conhecemos James Joyce. Entre seus trabalhos mais famosos estão “Dublinenses”, “Ulisses” e “Finnegans Wake”. Joyce sofreu com vários problemas nos olhos e teve que se submeter a diversas cirurgias, sem conseguir jamais recuperar totalmente sua visão.

Da Argentina saiu Jorge Luis Borges. Um romancista argentino que sofreu com uma cegueira hereditária que o deixou completamente cego. Mas isso não impediu o autor de continuar produzindo, inclusive ironizando sobre sua própria limitação. Ficções” e “O Aleph” são duas obras do escritor.





Última atualização em Sex, 03 de Maio de 2013 10:30